poquita fe 2008 | chile i

16, Outubro, 2008 at 10:56 am Deixe um comentário

[EXTRA! EXTRA! hoje será lançada a Ordem Secreta dos Ornitorrincos, pela Editora Amauta! No b_arco, umas 20h. A autora é uma das mais criativasprodutivascompartilhativas do planeta, a Maria Alzira Brum + aqui]

.

Difícil começar a contar como foi no Chile. Lá para o Poquita Fé 2008, 3ª edição.

Primeiro, porque é incrível a presença da poesia neste país. Não irei citar o Jodorowsky, pq isso foi feito com mais propriedade algures. Não se trata de um modelo de financiamento estatal para a produção poética, como no México, e sim algo incrivelmente mais delirante, com raízes por baixo de tudo, contaminado pela lógica poética, encadeiado pelas cordilheiras que realmente se avista da cidade, um aperto no peito constante. E o Rio Mapocho, como uma tristeza caudalosa, a barulhar caichoerento cruzando a cidade.

A começar pela propaganda – que considerei um sintoma. O Banco escolheu a garota-propaganda poeta-nobel Gabriela Mistral. E em destaque! No metrô, vários painéis engraçadíssimos. O Hotel caro chama-se “Hotel Kapital” e o bordel “Bordel“, claro! Nada mais parriano! Ou a influência dramática da dor zuritiana do “Estudo medicina: … mas esta é a ferida do Chile que quero curar“. Fotos:

Para falar da poesia em si, gostaria de iniciar a série da semana pela oficina Moda y Pueblo, que conheci por intermédio de seu coordenador, Diego Ramírez, uma criatura espantosamente linda. Os encontros ocorrem na Carnicería Punk – transformaram um antigo açougue de bairro em lugar de criação, de compartilhamento, ternura. Do Diego, ainda quero traduzir poemas. Sua leitura foi uma das mais incríveis no festival. Como se fosse possível escolher uma, de tantas fantásticas. Sério. Aprendi muitíssimo lá. HH, obrigada por tudo.

Os oficineiros imprimiram a antologia Frágil. Mas, para que cada individualidade tenha sua energia garantida, cada um produziu caixinhas personalizadas para conter a antologia com objetos dentro, “mi pequeña industria cultural“. E das 280 caixinhas, de sua ternura e convivência tiram enfim isso que se chama poema.

E esse pequeno vídeo que fiz toscamente com minha máquina fotográfica 5.1 é uma forma de agradecimento. Com todo carinho que se deve. Não há saudades, porque o poema está aqui dentro: http://tinyurl.com/4f6c79

Fotos: Diego mostra Brian + oficineiros e seus convidados internacionais, hehe.

Anúncios

Entry filed under: -.

¡pregunta! Mostra SESC e Táticas de Guerrilha Urbana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


piratarizeyourself!

blogue espelho do peixedeaquario.zip.net | ana rüsche | são paulo. brasil

siga o peixe!

http://twitter.com/anarusche

wiki & use

www.piratadeaquario.wikispaces.com | plataforma wiki pra vc editar como quiser a postagem do dia (sim, pode!). depois eu pego a versão alterada lá e posto aqui. quem fica sozinho é pq tá de castigo.

%d bloggers like this: